9.1.06

Eu... e a Música!!!!


Escrevo sob esse título... por sugestão de uma atenta leitora.
Engraçado... é que era para “não ler”... para ninguém ler... mas parece que “estão” lendo!
Hehehehehe....

Bom, eu e a música sempre tivemos uma relação séria... mas conturbada.
Afirmo que por única e exclusiva culpa dela (da música)!!
Ela é muito exigente e perfeccionista.
Pega muito no meu pé!! Huahuahuahuahua....
Sempre vivemos juntos.. algumas vezes MUITO juntos... e outra NEM tão juntos.
Sempre fui apaixonado por ela... e ela me arrebatava às altas nuvens... e às noitadas.
Ela era apaixonada por mim... e se entregava em melodias... que muitos diziam que gostavam dos resultados.

É... era assim.
Meu violão era companhia inseparável... e ele tinha – até – nome.
Eu ouvia muita música... e tocava todas só “de ouvir”.
Minha paixão pela música, então, se dividia em duas partes:
1 – Tocar violão e compor músicas;
2 – Ouvir músicas
(Animals, Rush, Beach Boys, Mamas & Papas, Queen, Scorpions, Whitesnake, etc.)
Daí a minha fome pelo rock, pois, além dos “outros estilos”, esse foi o que me prendeu e me “viciou”.
Muitas músicas marcaram a minha vida... mas eu não tinha condições de comprar os LPs ou fitas K7, ou seja, aproveitava o máximo quando ouvia nos rádios ou onde quer que estivesse e tocasse músicas.
Lembro que com o meu primeiro salário eu comprei um “2 em 1” portátil (rádio e toca-fitas) que foi meu companheiro de quarto... e de viagem; é... eu o levava até quando dirigia, pois o carro não tinha toca-fitas. Huahuahuahua...
A partir dessa aquisição, minha vida se “transformou”, pois comecei a procurar com mais vontade por fitas e gravações das músicas que eu gostava. Iniciei contatos – via correios – com pessoas de várias partes do Brasil e fiz bastante troca de material, me tornando um “colecionador” (como escreveu meu grande amigo Cláudio Tibérius na revista Whisplash).
Tive a “fase” de tocar (até em conjuntos/bandas), compor, participar de festivais, tocar em eventos, tocar para outras pessoas... e foi tudo muito bom... e inesquecível!!!
Tive a “fase” de ensinar a tocar... e é gostoso ver e saber do resultado com tanta gente que aprendeu ou criou “gosto” para aprender (inclusive minhas filhas).
Tive a “fase” de tocar para mim... onde parei de tocar “externamente”, me concentrando em criar “trilha sonora” para os meus pensamentos.
Nessa fase eu continuo até hoje!!

Só não parei de ouvir música, pelo contrário: Estou ouvindo mais música que nunca!!
Talvez por ser cuidadoso com meu material... ainda tenho muitas fitas K7 (que já passei bastante para CD), centenas de LPs e milhares de CDs (Quase tudo... de ROCK!).

Esse meu “gosto musical” criou muitas oportunidades de conhecer pessoas e, daí, firmar grandes amizades: Cláudio (“Tibérius”), Edmilson (“Magrão”), Prof. Edílson (“Edwild”), Christian (“Dickenson”), Christian Y (“Boneco de Olinda”, Hehehehe...), Robson (“Pezão”), Adriano (“Bill”), Sérgio (“Midnight”)... e o pessoal da “Galeria do Rock” (Hellion, Animal, Die Hard, Megahard, etc.).

Esse meu vício é “confessável”... e sem preocupações.
Sou viciado em música!! Hehehehe...
A música me persegue... e eu persigo a música.
Algumas vezes estamos mais próximos... e em outras, nem tão próximos... mas nunca nos separamos definitivamente.
Ainda vamos "rodar" bastante... juntos!!!!
Gosto disso.

(Ouvindo “First Love” com STRYPER)

OBS1: Postado da Bahia (Ilhéus)
OBS2: O STRYPER é a mais famosa banda de "white-Metal" (Rock Cristão) de todos os tempos!!!!

4 comentários:

Nani disse...

Você e todas as músicas do mundo...hehehehehe!!!
Ainda aguardo ver editado seu livro...
vamos tirar o projeto da gaveta?
Bjs

Bel disse...

Interessante... compartilho das fases e relacionamento com a música, muito semelhantes às suas!
Também estou na fase de ouvir... e vc tem me instigado a ouvir outras coisas! Hehehehe...

J Lívio disse...

Sera que existe alguem que nao goste de musica? De algum tipo de musica? Eu tb sou regido a musica, em casa, no trabalho, no carro, no banheiro. Nesse momento estamos um pouco separados, mas o amor ainda ferve no coracao... :) abraco!

Ceminha... disse...

Será que eu posso falar sobre a música?!...
A música sempre esteve na minha vida e a minha vida sempre esteve na música...eu até hj não sei onde é o limite entre minha vida e a música...
Bom saber que vc gostava de "tocar para os outros"...nunca encontrei melhor acompanhante num violão...aliás, ninguém melhor do que eu pra saber...hehehe...era mto bom cantar qdo era vc que tocava...a gente não conseguia nem errar...hahaha...ô véi!!!... e continuo achando um desperdício vc não viver de música...assim...como eu...
Ainda quero ter a honra de cantar novamente com vc me acompanhando...saudades...bjo gde.